Liga dos Campeões. Rudi Garcia coloca pressão no Benfica e diz que está “obrigado a ganhar”

por Lusa
Rudy Garcia fez a antevisão à partida com o Benfica EPA

O treinador do Lyon colocou esta terça-feira pressão no Benfica para o encontro da terceira jornada da Liga dos Campeões de futebol, considerando que os ‘encarnados’ estão “obrigados a ganhar” para manterem a esperança de alcançar os 'oitavos'.

“O facto de o Benfica não ter vencido coloca-os na obrigação de ganhar amanhã [quarta-feira]. Depois de ter visto os dois jogos [frente a Leipzig e Zenit] mereciam melhor [desfecho]”, afirmou Rudi Garcia, na conferência de imprensa de antevisão ao desafio de quarta-feira, da terceira jornada do grupo G.

Ainda que o jogo seja mais importante para os ‘encarnados’, últimos sem qualquer ponto, do que para os gauleses, líderes, com quatro, em igualdade pontual com Zenit, o técnico deu o mote para sair do Estádio da Luz com o triunfo.

“O início do jogo pode ser importante e gostamos de colocar pressão no adversário. Temos de saber gerir isso e vimos aqui [Lisboa] com a ambição e com armas. Temos de demonstrar que somos capazes de marcar golos, porque temos qualidade para isso”, referiu.

Apesar de ser apenas o terceiro desafio do grupo, o objetivo traçado pela formação em que atua o português Anthony Lopes passa por terminar, pelos menos, no segundo lugar, que dá passagem direta aos oitavos de final da ‘Champions’.

“O Lyon começou bem [a fase de grupos]. Tem quatro pontos em seis, não é perfeito, mas estes dois jogos contra o Benfica vão ser muito importantes. [Benfica] é uma excelente equipa, estudámo-la. No final, queremos ser segundos e sabemos o que queremos fazer para obter um resultado positivo”, vincou.

Rudi Garcia vai cumprir o segundo jogo ao leme dos franceses, depois de uma estreia 'amarga', com um empate a zero na receção ao penúltimo Dijon e que aumentou para oito o número de jogos consecutivos sem vencer na ‘Ligue 1’.

Contudo, o técnico lembrou que “são competições diferentes” e que “o livro” da liga francesa está “fechado”, por agora, desejando também ver “uma progressão e o regresso da confiança dos seus jogadores”.
Anthony Lopes admite que Benfica está obrigado a vencer Lyon
O internacional português Anthony Lopes admitiu hoje que o Benfica está "mais pressionado" a vencer o Lyon, para o grupo G da Liga dos Campeões de futebol, e confessou que o encontro de quarta-feira vai ser "especial".

"[Regressar a Portugal] É especial para mim, claro. É um jogo que me permite jogar no meu país. Conheço o estádio e alguns jogadores que vou defrontar, portanto, não será nenhuma novidade", disse o guardião do Lyon, em conferência de imprensa.

Anthony Lopes falava na antevisão da partida de quarta-feira, no Estádio da Luz, onde o Lyon, que tem quatro pontos em dois jogos, vai defrontar um Benfica que somou dois desaires e está em 'branco' no grupo G.
Foto: Anthony Lopes esteve na conferência de imprensa no estádio da Luz

"Sabemos que eles precisam de um resultado positivo, precisam de uma vitória e têm a obrigação de ganhar. No entanto, nós também. Estamos aqui para ganhar o jogo, conquistar pontos. Eles têm mais pressão, porque não conseguiram conquistar qualquer ponto nos primeiros jogos", observou.

O guarda-redes luso elogiou ainda os métodos do novo treinador do Olympique, Rudi Garcia, que recentemente substituiu o brasileiro Sylvinho: "Tem métodos muito bons. Cabe-nos agora trabalhar o mais possível. Estamos juntos há pouco tempo, mas estamos no bom caminho."

Aos 29 anos, Anthony Lopes é um dos jogadores mais antigos do plantel do Lyon, tendo, inclusive, defrontado o benfiquista Haris Seferovic, em 2013. O avançado suíço atuava na Real Sociedad e, na altura, chegou mesmo a bater o guardião luso na primeira mão do 'play-off' da Liga Europa entre franceses e bascos.

"Lembro-me perfeitamente do golo do Seferovic", começou por comentar entre sorrisos, antes de deixar uma ressalva: "O perigo no Benfica vem de todos os lados. De qualquer forma, nós também temos armas para ganhar o jogo."

O Benfica, quarto e último colocado do grupo G, sem qualquer ponto, recebe o Lyon, segundo, com quatro, na quarta-feira, a partir das 20h00, no Estádio da Luz, em Lisboa, num encontro que será dirigido pelo eslovaco Ivan Kruliak.
Tópicos