Atleta paralímpico Lenine Cunha vai ser operado ao joelho e parar vários meses

| Outras Modalidades

Legenda da Imagem
|

O atleta paralímpico Lenine Cunha vai ser operado ao joelho esquerdo e só deve regressar em pleno à competição em maio, a tempo de participar nos Jogos Europeus da Federação Internacional para Atletas com Deficiência Intelectual (INAS).

Em declarações à agência Lusa, Lenine Cunha explicou que a operação, agendada para terça-feira, é o único tratamento possível para debelar uma rotura profunda no tendão rotuliano.

O atleta, que em agosto conquistou a medalha de prata no triplo salto nos Mundiais de atletismo do Comité Paralímpico Internacional, afirmou que deverá regressar aos treinos dois meses depois da operação.

Lenine Cunha, que nos Jogos Paralímpicos Londres2012 arrecadou o bronze no salto em comprimento, reconheceu que não terá condições de participar nos Mundiais de pista coberta da INAS, agendados para março, admitindo que estará apto para os Jogos Europeus, que vão disputar-se em julho.

O atleta, de 34 anos, é detentor de um total de 192 medalhas em competições internacionais e quer ainda participar nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020.

Lenine Cunha prepara-se para começar a trabalhar num ginásio de Gaia, cujo proprietário lhe ofereceu emprego depois de ter sabido, recentemente, através da comunicação social que enfrentava problemas financeiros.


A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevista exclusiva de Rui Rio à editora de política da RTP Luísa Bastos.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.