Atleta paralímpico Lenine Cunha vai ser operado ao joelho e parar vários meses

| Outras Modalidades

Legenda da Imagem
|

O atleta paralímpico Lenine Cunha vai ser operado ao joelho esquerdo e só deve regressar em pleno à competição em maio, a tempo de participar nos Jogos Europeus da Federação Internacional para Atletas com Deficiência Intelectual (INAS).

Em declarações à agência Lusa, Lenine Cunha explicou que a operação, agendada para terça-feira, é o único tratamento possível para debelar uma rotura profunda no tendão rotuliano.

O atleta, que em agosto conquistou a medalha de prata no triplo salto nos Mundiais de atletismo do Comité Paralímpico Internacional, afirmou que deverá regressar aos treinos dois meses depois da operação.

Lenine Cunha, que nos Jogos Paralímpicos Londres2012 arrecadou o bronze no salto em comprimento, reconheceu que não terá condições de participar nos Mundiais de pista coberta da INAS, agendados para março, admitindo que estará apto para os Jogos Europeus, que vão disputar-se em julho.

O atleta, de 34 anos, é detentor de um total de 192 medalhas em competições internacionais e quer ainda participar nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020.

Lenine Cunha prepara-se para começar a trabalhar num ginásio de Gaia, cujo proprietário lhe ofereceu emprego depois de ter sabido, recentemente, através da comunicação social que enfrentava problemas financeiros.


A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A deriva independentista do nacionalismo catalão está a revelar-se mais grave do que Madrid previa inicialmente. Temos posições que não permitem qualquer margem para diálogo e que conduziram o processo a um impasse.

    Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.

    A Alemanha aproxima-se da data do escrutínio de 24 de Setembro com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.