Benfica unido e aguardar funcionamento da justiça, diz Luís Filipe Vieira

| Outras Modalidades

|

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, afirmou hoje que está “tranquilo” quanto aos processos em que é arguido e mostrou-se satisfeito pelo começo de época das equipas do clube nas várias modalidades.

No Estádio da Tapadinha, em Lisboa, onde assistiu à estreia oficial da equipa de futebol feminino das ‘águias’, num jogo da II Divisão que terminou com triunfo por 28-0 sobre o Ponte Frielas, Vieira comentou as mais recentes revelações sobre o ‘caso e-Toupeira’ e a alegada autoria da divulgação dos emails do clube, garantindo que o Benfica está “atento” e aguarda que a justiça faça o seu trabalho.

“Temos de nos habituar a que há coisas de que não podemos estar a falar na praça pública constantemente. Todos os dias têm debitado informação e nós temos estado atentos”, disse o presidente dos ‘encarnados’, que acrescentou que os ataques exteriores não vão desestabilizar o clube.

“O Benfica cria muita inveja, mas quanto mais nos atacam fora do campo mais força temos. Queremos ganhar, ganhar e ganhar. Sentimos a família benfiquista unida e estamos todos com os mesmos objetivos.”

Ainda relativamente aos casos em que é arguido, Luís Filipe Vieira voltou a reafirmar a sua inocência.

“A justiça tem de funcionar e não vale a pena estar a especular. Tenho a minha consciência perfeitamente tranquila sobre tudo o que fiz”, afirmou.

Quanto ao começo de época das várias equipas e modalidades do clube, o líder das ‘águias’ sublinhou que o Benfica “arrancou a todos os níveis muitíssimo bem”, destacando o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões no futebol sénior e a aposta que tem sido feita na formação.

“Na seleção nacional tivemos oito convocados formados no Caixa Futebol Campus. Já somos nós que fornecemos a maioria dos jogadores às seleções nacionais jovens e acreditamos que estamos a construir algo inédito”, terminou.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.