GP Joaquim Agostinho: Cyril Barthe vence primeira etapa, José Neves novo líder

| Outras Modalidades

O francês Cyril Barthe venceu hoje a primeira etapa do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras -- Troféu Joaquim Agostinho, tendo o português José Neves 'arrebatado' a camisola amarela.

Barthe (Euskadi Basque Country-Murias) cumpriu os 162 quilómetros que ligaram a Ventosa a Sobral de Monte Agraço em 4:06.22 horas, batendo na meta o português João Matias (Vito-Feirense-BlackJack) e o espanhol Mikel Alonso (Team euskadi), segundo e terceiro, respetivamente.

"A etapa foi muito exigente, porque o percurso era constantemente a subir e a descer. Na fase final, a equipa trabalhou bem para anular a última fuga, porque sabíamos que a chegada, ligeiramente a subir, era boa para mim. Estou muito feliz com esta vitória", disse no final o vencedor da etapa.

A luta pela liderança na prova esteve em evidência nos últimos 15 quilómetros, quando seis corredores se adiantaram, entre os quais alguns candidatos ao triunfo final, como Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), Joni Brandão (Sporting-Tavira), Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli) e Henrique Casimiro (Efapel).

O pelotão reagiu e a tirada decidiu-se ao 'sprint', mas com consequências na classificação geral, já que os 'cortes' existentes no pelotão tiraram a camisola amarela a Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA), passando a liderança para José Neves (W52-FC Porto), que é perseguido por dois homens da Caja Rural-Seguros RGA. Rafael Reis, a dois segundos, e Nicholas Schultz, a sete.

"O objetivo para hoje passava por não perder tempo e por tentar bonificar alguns segundos para aproximar-me da amarela. Calhou bem, porque já cheguei à liderança. A equipa está num grande momento de forma e tudo vai fazer para tentar levar a amarela. Estou bem e penso que os meus colegas vão confiar em mim", afirmou José Neves.

A segunda etapa disputa-se no sábado, com início em Serra d'el Rei e meta no centro de Torres Vedras, num percurso cujos últimos 70 quilómetro serão percorridos no sobe e desce do circuito de Torres Vedras, passando os corredores cinco vezes na meta.

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.