Direto
Final da Taça de Portugal. Acompanhe em direto este jogo com a RTP e a Antena 1

Impacto financeiro do MotoGP atinge os 87 ME

por Lusa
O Grande Prémio de Portugal de MotoGP é uma importante fonte de riqueza José Sena Goulão - Lusa

O impacto financeiro do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, prova do campeonato do Mundo de motociclismo de velocidade, disputado em março, em Portimão, pode ter chegado aos 87 milhões de euros, estimou o Turismo do Algarve.

A competição realizou-se no Autódromo Internacional do Algarve e a estimativa aponta para um “impacto financeiro estimado entre 75 milhões e 87 milhões de euros”, resultado acima das expectativas iniciais, que não iam além do “teto de 79 milhões de euros verificado na edição do ano passado”, adiantou o Turismo do Algarve em comunicado.

As receitas diretas da prova rainha do motociclismo mundial, realizada entre 22 e 24 de março, superaram os 24,7 milhões de euros na hotelaria (somados os 21,3 milhões gastos pelos espetadores e os 3,5 milhões da organização e participantes) e os 9,4 milhões de euros em alimentação e bebidas”, setorizou a mesma fonte.

O impacto no aluguer de automóveis ('rent-a-car') foi de três milhões de euros, contabilizando espetadores, organização e equipas, grupos que terão gasto no setor aéreo, em passagens para o Aeroporto Gago Coutinho, em Faro, mais de dois milhões de euros, quantificou também o Turismo do Algarve.

“A realização do MotoGP no Autódromo do Algarve, a única estrutura em Portugal credenciada para as maiores provas mundiais de velocidade, traduz-se num ganho extraordinário para a visibilidade da região e para a prosperidade da sua economia fora da época alta”, considerou o presidente do Turismo do Algarve, André Gomes.

Os resultados “estendem se a todo o país, não só pela receita arrecadada pelos cofres do Estado central, designadamente por via fiscal, mas também pelo acréscimo de notoriedade que traz à marca Portugal”, salientou André Gomes, citado no comunicado do organismo algarvio.

“Do mesmo modo que a Web Summit e a Jornada Mundial da Juventude transmitiram a imagem de um país seguro, acolhedor e preparado para os grandes eventos, também a edição portuguesa do MotoGP, merecedora dos maiores elogios da imprensa internacional e da entidade proprietária da prova, a DORNA, eleva o prestígio do país perante turistas e organizadores dos grandes eventos”, acrescentou o presidente do Turismo do Algarve.

O organismo regional destacou a importância da realização de grandes desportivos internacionais, como o Grande Prémio de Portugal de MotoGP ou a Volta ao Algarve em bicicleta, disputada em fevereiro, para diminuir a sazonalidade no turismo, a principal atividade económica do Algarve.

A calendarização do Moto GP é também um fator de produção potencial de riqueza para a região ao colocar o Algarve no radar mundial, a dois meses do início do verão no hemisfério norte, altura tradicional de férias das famílias”, referiu ainda André Gomes.
pub