Meeting do Mónaco recebe duelos entre Pichardo, Évora e Taylor

| Outras Modalidades

A organização do Meeting de atletismo do Mónaco revelou hoje a presença dos atletas portugueses Nélson Évora e Pedro Pablo Pichardo, que vão defrontar o norte-americano Christian Taylor, atual campeão olímpico e do mundo do triplo salto.

Pichardo, de origem cubana, viu recentemente reconhecida a sua condição de português nos 'meetings' da IAAF, ficando agora a faltar o reconhecimento para que posssa participar em europeus e mundiais pela seleção portuguesa.

Esta não é a primeira vez que todos se encontram, mas os duelos têm sido mais frequentes. Pichardo, que este ano tem 17,95 metros como melhor, e Taylor, que tem 17,81 metros, são os dois atletas em atividade que já saltaram mais de 18 metros. O benfiquista fê-lo uma vez (18,06 metros), mas Taylor conseguiu fazê-lo três vezes: 18,04 metros (perdendo com Pichardo, no dia em que este saltou 18,06 metros), 18,06 metros e o segundo salto mais longo da história, 18,21 metros.

Nestes duelos, Taylor tem mais vitórias (9) do que Pichardo (6), mas este ano estão empatados, com um triunfo cada, que poderá será desempatado no Estádio Luís II, no Mónaco.

Com a balança mais desequilibrada está o sportinguista Nelson Évora (17,40 metros, em pista coberta, como melhor esta temporada), que apenas ganhou uma vez a Pichardo em 11 duelos e nunca conseguiu vencer Taylor (em 14 ocasiões).

Em grandes competições, os três apenas coincidiram nos campeonatos mundiais de 2015, quando todos foram ao pódio, registando-se o triunfo de Taylor, com Pichardo na segunda posição e Évora em terceiro. Em 2016, Pichardo não competiu nos Jogos Olímpicos, com Taylor a sagrar-se campeão e Évora a ser sexto, e repetiu-se a ausência nos mundiais de 2017, com Taylor a vencer e o sportinguista a conquistar o bronze.

Em prova, a tentar imiscuir-se nesta luta, estará o campeão mundial de pista coberta, o brasileiro Almir dos Santos (17,53 metros como melhor), que já derrotou os portugueses no meeting de Madrid em pista coberta, em fevereiro passado.


A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.