Meia-maratona de Lisboa `oferece` bónus de 150.000 euros para recordes mundiais

por Lusa
Sporlab - Unsplash

A meia-maratona de Lisboa dará um bónus de 150.000 euros caso seja batido o recorde mundial da distância, em masculinos ou femininos, informou esta quarta-feira o Maratona Clube de Portugal, organizador da corrida de 17 de março.

“Este bónus de 150 mil euros para um eventual recorde mundial, tanto feminino como masculino, reflete o nosso compromisso inabalável em promover o talento e inspirar os atletas a alcançarem novos patamares de sucesso e superação”, sublinhou Carlos Moía, presidente do Maratona Clube de Portugal.

Lisboa já é detentora da melhor marca mundial masculina, alcançada pelo ugandês Jacob Kiplimo em novembro de 2021, quando correu a meia-maratona de Lisboa em 57.31 minutos.

Para a edição deste ano da ‘meia’ lisboeta, Carlos Móia enalteceu a vontade de melhorar o recorde masculino, mas também acrescentar, cuja melhor marca mundial pertence à etíope Letesenbet Gidey, com 1:02.52 horas em Valência, também em 2021.

“Vamos continuar a nossa tradição de reconhecer e recompensar a excelência. Lisboa, com toda a sua luz e boa energia, proporciona o cenário perfeito para momentos de grande conquista”, acrescentou o dirigente.
pub