Tiger Woods cai abaixo do 1000.º lugar do `ranking` mundial

| Outras Modalidades

Tiger Woods é um dos maiores golfistas de sempre
|

O golfista norte-americano Tiger Woods, detentor de 14 títulos do ‘Grand Slam’ e de 79 torneios do circuito PGA, caiu pela primeira vez na sua carreira abaixo do 1000.° lugar do ‘ranking’ mundial.

Com 41 anos, Woods é agora 1005.° na classificação mundial da modalidade.

Tiger Woods tem sofrido vários problemas de saúde nos últimos dois anos, tendo sido submetido em abril é quarta cirurgia às costas desde 2014, para aliviar as dores permanentes de que padece.

Em maio deste ano, o ex-número um mundial foi detido cerca da 01h00 da madrugada na cidade de Jupiter, no sul da Flórida, por conduzir alegadamente sob influência de substâncias tóxicas, álcool e marijuana.

Os testes realizados posteriormente não revelaram a presença de álcool, tendo o jogador dito à polícia que o estado de desorientação e o discurso incoerente que apresentava na altura da detenção foram originados por uma reação adversa a alguns medicamentos.

Na sequência deste episódio, o golfista norte-americano admitiu que está a receber ajuda para lidar com a medicação que está a tomar para vários problemas de saúde.

“Estou a receber ajuda profissional para gerir a medicação que tomo para as dores nas costas e distúrbios de sono”, afirmou o golfista.

O último torneio em que participou foi a 3 de fevereiro último, no Dubai, mas acabou por desistir por não suportar as dores nas costas.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.