Santos desvaloriza críticas ao vídeo-árbitro e diz que "perfeito, só Deus"

| Taça das Confederações

Legenda da Imagem
|

O selecionador português, Fernando Santos, confia que o sistema do vídeo-árbitro poderá ser melhorado no futuro e considerou que, na Taça das Confederações de futebol, não vale mais a pena discutir a nova tecnologia.

"Não vale a pena falar mais sobre como podia ser ou deve ser. É assim como está e temos que aceitar. Depois da competição, os próprios responsáveis irão de certeza avaliar. Nada é perfeito, só Deus. O futuro dirá se haverá alterações. Tenho a certeza que as pessoas responsáveis vão tomar as melhores decisões", afirmou Fernando Santos.

O selecionador português falava aos jornalistas na Arena Otkrytie, em Moscovo, na conferência de imprensa de antevisão do encontro de quarta-feira com a Rússia, da segunda jornada do grupo A da Taça das Confederações.

Pepe também abordou o vídeo-árbitro, que na primeira jornada levou, por exemplo, à anulação de um golo a Portugal, considerando que o novo sistema "veio para ajudar" o futebol.

"Nós jogadores temos que pensar que isto veio para ajudar. Veio beneficiar o futebol. Temos que dar o seu crédito e temos que apoiar", disse o defesa-central.

O Portugal-Rússia está marcado para as 18:00 locais (16:00 de Lisboa) e terá arbitragem do italiano Gianluca Rocchi.

 

 

Tópicos:

Deus, Taça,

Pesquise por: Deus, Taça,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um mês depois dos incêndios, ainda há raízes em combustão sob a terra no concelho de Pedrógão Grande. Reunimos aqui um conjunto de vídeos em 360 graus captados no local.

A 17 de junho, Portugal começou a assistir ao mais mortífero incêndio de sempre. A paisagem de Pedrógão Grande mantém-se em tons de sépia. Um cenário captado pelo fotojornalista Pedro A. Pina.

    Nos últimos dois anos a RTP ouviu três vozes com diferentes perspetivas do conflito israelo-palestiniano: Miko Peled, Shahd Whadi e Tamir Ginz.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.