Tenista sul-coreano é o primeiro surdo a vencer um encontro no circuito ATP

| Ténis

|

O tenista sul-coreano Duckhee Lee tornou-se o primeiro jogador surdo a vencer um encontro no quadro principal de um torneio do circuito ATP, na segunda-feira em Winston Salem, nos Estados Unidos.

Tenista sul-coreano é o primeiro surdo a vencer um encontro no circuito ATP

Redação, 20 ago 2019 (Lusa) - O tenista sul-coreano Duckhee Lee tornou-se o primeiro jogador surdo a vencer um encontro no quadro principal de um torneio do circuito ATP, na segunda-feira em Winston Salem, nos Estados Unidos.

Duckhee Lee, de 21 anos, venceu o suíço Henri Laaksonen, por 7-6 (7-4) e 6-1, na sua estreia no circuito ATP, marcada por uma interrupção de cerca de cinco horas devido a uma tempestade que se abateu sobre Wiston Salem, na Carolina do Norte.

“A minha mensagem para os deficientes auditivos é que nunca desanimem. Se tiverem os meios, podem fazer qualquer coisa”, disse Duckhee Lee, atual 212.º do ‘ranking’ mundial e que até tinha disputado torneios do circuito 'challenger' (segundo escalão).

A deficiência torna a sua presença no ‘court’ difícil, já que não ouve os juízes de linha nem os anúncios de pontuação do árbitro de cadeira e tem que recorrer a gestos para evitar confusão. Lee também não se apercebe do som das bolas.

"As pessoas troçavam de mim por causa da minha deficiência e diziam que não deveria estar a jogar a este nível. Foi muito difícil, mas tive a ajuda dos amigos e familiares para continuar. Queria mostrar a todos que poderia fazê-lo”, disse Lee, após a sua vitória.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.