Filipe Toledo conquista em Peniche o terceiro triunfo no circuito mundial de surf

| Surf

Legenda da Imagem
|

O brasileiro Filipe Toledo venceu hoje a etapa portuguesa do circuito mundial de surf, alcançando a terceira vitória da temporada e da carreira, ao impor-se na final, em Peniche, ao compatriota Ítalo Ferreira.

Filipe Toledo regressou aos triunfos no Moche Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª e penúltima etapa do circuito, depois de ter vencido em Gold Coast, na Austrália, e no Rio de Janeiro, no Brasil, ao somar 17,83 pontos (10 e 7,83), contra 17,13 (7,2 e 9,93) do compatriota.

Com este triunfo, Toledo subiu do sexto para o segundo lugar do `ranking`, a 200 pontos do australiano Mick Fanning, que manteve a liderança apesar de ter sido eliminado na terceira ronda pelo `wild-card` português Frederico Morais.

Toledo foi o protagonista da única nota `10` do campeonato, no `heat` decisivo diante de Ítalo Ferreira, que se estreou em finais após eliminar o também `wild-card` luso Vasco Ribeiro, nas meias-finais.

O campeão do mundo de juniores foi o melhor dos três `wild-cards` portugueses presentes, terminando a competição no terceiro lugar, à frente de Frederico Morais, quinto colocado após `cair` nos quartos de final diante do norte-americano Brett Simpson, enquanto Tiago Pires perdeu diante do brasileiro Adriano de Souza, na segunda ronda.

O título mundial vai ser encontrado no Billabong Pipe Masters, da 11.ª e última etapa do circuito, a disputar entre 08 e 20 de dezembro, no Havai, onde vão chegar seis surfistas com possibilidade de conquistar o cetro, casos de Fanning (49.900), Toledo (49.700), Souza (49.350) e os australianos Owen Wright (43.600) e Julian Wilson (41.450).

- Provas do Circuito Mundial de surf em Portugal:

2015 -- 10.ª etapa, Moche Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, vencedor Filipe Toledo (Bra).

2014 - 10.ª etapa, Moche Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, vencedor Mick Fanning (Aus).

2013 - 9.ª etapa, Rip Curl Pro Portugal by Moche, em Peniche, vencedor Kai Otton (Austrália)

2012 - 10.ª etapa, Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, vencedor Julian Wilson (Austrália).

2011 - 9.ª etapa, Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, vencedor Adriano de Souza (Brasil).

2010 - 8.ª etapa, Rip Curl Pro Portugal, em Peniche, vencedor Kelly Slater (EUA).

2009 - 9.ª etapa, Rip Curl Pro Search, em Peniche, vencedor Mick Fanning (Aus).

2002 - 7.ª etapa, Figueira Pro, na Figueira da Foz, incompleta.

2000 - 10.ª etapa, Figueira Pro, na Figueira da Foz, vencedor Rob Machado (EUA).

1997 - 9.ª etapa, Buondi Sintra Pro, em Sintra, vencedor Michael Campbell (Aus).

1997 - 10.ª etapa, Expo 98 Figueira 97, na Figueira da Foz, vencedor Shane Powell (Aus).

1996 - 12.ª etapa, Coca Cola Figueira 96, na Figueira da Foz, vencedor Matt Hoy (Aus).

1990 - 13.ª etapa, Buondi Pro, na Ericeira, vencedor Tom Curren (EUA).

1989 - 15.ª etapa, Buondi Instinct Pro, na Ericeira, vencedor Rob Bain (Aus).

Tópicos:

Billabong Pipe Masters, Brett Simpson, Ericeira Tom Curren, Figueira Foz Matt Hoy Aus ª, Figueira Foz Rob, Figueira Foz Shane Powell Aus ª, Gold Coast, Moche Peniche Kai Otton Austrália ª, Moche Rip Curl Pro, Peniche Adriano Souza, Peniche Kelly Slater, Peniche Mick Fanning Aus ª, Sintra Michael Campbell Aus ª, Toledo Bra ª, Wilson Provas,

Pesquise por: Billabong Pipe Masters, Brett Simpson, Ericeira Tom Curren, Figueira Foz Matt Hoy Aus ª, Figueira Foz Rob, Figueira Foz Shane Powell Aus ª, Gold Coast, Moche Peniche Kai Otton Austrália ª, Moche Rip Curl Pro, Peniche Adriano Souza, Peniche Kelly Slater, Peniche Mick Fanning Aus ª, Sintra Michael Campbell Aus ª, Toledo Bra ª, Wilson Provas,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam cerca de 200 mil hectares.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

      Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.