Lorene Bazolo e Marta Pen conseguem qualificação

| Atletismo

Lorene Bazolo foi uma das actuações positivas na manhã desta sexta-feira nos europeus de atletismo
|

Nos europeus de atletismo, esta sexta-feira de manhã, no tartan do estádio olímpico de Berlim, Lorene Bazolo e Marta Pen qualificaram-se para a fase seguinte nos 200 e 2500 metros.

Lorene Bazolo qualificou-se para as meias-finais dos 200 metros.

Para a final dos 1500 metros avança Marta Pen.

De fora está Diogo Ferreira eliminado na qualificação do salto com vara.
Reações aos resultados

Marta Pen, que se apurou para a final dos 1.500 metros nos Europeus de atletismo de Berlim, garantiu ser preciso inteligência para ler o ataque das adversárias e mostrou-se feliz com a qualificação.

"As provas de 1500 metros neste tipo de Campeonatos não é só estar pronto (...), a atleta para estar aqui tem de ser inteligente, tem de ser rápida a reagir nas mudanças de velocidade. Nestes anos cresci muito, aprendi a ler as provas e pude reagir ao ataque delas", explicou no final a atleta.

Marta Pen, que foi terceira na sua meia-final (4.09.40 minutos), admitiu que "estava muito nervosa", e acredita que no domingo, na final, acontecerá o mesmo.

"O meu treinador diz-me que tenho de ser forte, tenho que ir para a final disputar o meu lugar. Senti muito apoio da minha família e amigos na bancada, bem perto da pista, até ouvia a minha sobrinha a gritar 'titi', foi um apuramento como pretendia", acrescentou.

Já Diogo Ferreira, que teve sorte diferente, ao falhar o apuramento para a final no salto com vara (com tentativas de 5,16 e 5,36 metros).

"O objetivo era a final. Tenho sido consistente toda a época e fico triste por agora não ter conseguido. Não que arranjar desculpas com o vento, sei que sou mais pequeno e mais leve, mas já tenho experiência suficiente para ultrapassar isso. No primeiro salto a 5,51, acreditei que estava passado, mas depois a fasquia caiu. Os outros saltos ainda fui mais alto, mas fiz nulos".


A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.