Pereira vence Dulce na "guerra dos sexos" de Lisboa

por Mário Aleixo - RTP
Dulce Félix e João Pereira os triunfadores na noite da São Silvestre de Lisboa slbenfica.pt

João Pereira venceu a S. Silvestre de Lisboa, ultrapassando nos metros finais Dulce Félix, garantindo assim um triunfo masculino na clássica "guerra dos sexos", que atualmente está empatada a cinco vitórias.

Após várias presenças na competição, soçobrando sempre na subida da Avenida da Liberdade, João Pereira, triatleta do Benfica, conseguiu o triunfo individual e também do sexo masculino, recuperando a desvantagem de 3.53 minutos com que os homens partiram.

O benfiquista começou a desenhar o triunfo logo nos quilómetros iniciais, isolando-se dos restantes adversários e cortou a meta com 29.30 minutos.

"À sexta foi de vez! Depois de tentar cinco vezes, com subidas ao pódio, finalmente consegui triunfar. Esta subida à Avenida da Liberdade estava a ser um inferno. Desta vez consegui chegar aqui sozinho e isso deu-me mais força para lutar pelo triunfo. Já na descida, quando vi que só faltava passar uma atleta, ganhei mais ânimo e consegui ultrapassá-la nos metros finais", disse João Pereira no final da sua corrida.

No entanto, afirmou que só esperava que Dulce Félix não tivesse velocidade suficiente para um último "sprint", admitindo que "estava nas últimas".

Hermano Ferreira, da Escola de Atletismo de Coimbra, vencedor em cinco ocasiões, ainda tentou perseguir o fugitivo, mas também ele acabou por ficar para trás, ultrapassado pelos benfiquistas Samuel Barata, vencedor da época passada, que ficou agora em segundo lugar (30.28) e Emanuel Rolim (quarto), mas conseguiu recuperar mesmo nos metros finais, sendo terceiro classificado, com 30.34 minutos.

Em femininos, venceu Ana Dulce Félix (33.32), que conquistou o seu sexto triunfo, mas foi incapaz de impedir a ultrapassagem de João Pereira, mesmo sendo ela fazer o último quilómetro mais rápido (nos homens, o mais rápido nesse último quilómetro foi Ricardo Ribas, totalista em presenças na competição).

"Foi mesmo por um bocadinho que não consegui manter a vantagem. Dei tudo o que tinha, andei sempre na frente, do primeiro ao último quilómetro, mas faltou-me alguém que estivesse ao meu nível para continuar num ritmo mais forte. No último quilómetro dei tudo, mas o João apareceu muito forte e conseguiu ultrapassar-me e dar o triunfo ao sexo masculino", referiu a atleta, que estava contente pelo seu sexto triunfo na prova feminina, mas que lamentava não ter conseguido manter a vantagem das mulheres, que tinham cinco vitórias e agora foram igualadas pelos homens.



Ainda subiram ao pódio a sportinguista Susana Godinho (34.49) e a individual Ercília Machado (35.27).