Oliveirense volta a vencer FC Porto e fica a um triunfo do título de basquetebol

| Basquetebol

A Oliveirense somou hoje a segunda vitória frente ao FC Porto, por 94-83, no segundo jogo da final dos `play-offs` da Liga portuguesa de basquetebol, disputado em Oliveira de Azeméis.

Depois do triunfo por 83-70, no sábado, a formação de Norberto Alves, vencedora da fase regular do campeonato, com 27 vitórias e cinco derrotas, voltou a chegar ao intervalo em vantagem (45-41) e ficou a um triunfo de uma inédita conquista do título nacional.

Na época 2017/18, a Oliveirense somou o sétimo triunfo noutros tantos encontros com o conjunto comandado pelo espanhol Moncho López, seis para o campeonato e um para a Taça Hugo dos Santos.

O terceiro jogo da final, disputada à melhor de cinco, prossegue na próxima sexta-feira, no Dragão Caixa, no Porto, que, se for necessário, vai ser o palco do quarto encontro, dois dias depois. A possível `negra` está marcada para 20, na casa da Oliveirense.

Os `dragões`, que afastaram nas meias-finais o campeão em título Benfica, são o segundo clube com mais títulos nacionais (12), perdendo apenas para os `encarnados` (27), enquanto a Oliveirense persegue o primeiro cetro.

O conjunto aveirense perdeu as quatro finais que disputou, em 1996/97, face ao FC Porto, e em 2000/01, 2001/02 e 2002/03, todas frente à extinta Portugal Telecom.

Tópicos:

Azeméis Aveiro, Dragão, Oliveirense,

Pesquise por: Azeméis Aveiro, Dragão, Oliveirense,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.