Sterling deixa seleção após assalto à sua casa

por Mário Aleixo - RTP
Um assalto à sua residência "tirou" Sterling do Mundial D.R.-John Sibley

O avançado Raheem Sterling deixou a concentração da seleção inglesa de futebol que está a disputar o Mundial2022 para regressar a Inglaterra, na sequência de um assalto à sua casa, noticia a agência norte-americana Associated Press.

Sterling já tinha ficado de fora do jogo dos oitavos de final do torneio, disputado no domingo, no qual a Inglaterra venceu por 3-0 o Senegal, tendo a federação britânica informado que a ausência do avançado do Chelsea estava relacionada com “motivos familiares”.

A polícia do condado de Surrey informou que tinha aberto uma investigação a um assalto ocorrido em Oxshott, Leatherhead, sem identificar os ocupantes, mas a comunicação social inglesa revelou que se trata da casa onde reside Sterling e a família.

Não houve violência, porque o assalto foi detetado posteriormente”, indica o comunicado da polícia britânica, adiantando que os residentes “aperceberam-se quando chegaram a casa que tinham sido furtados joias e relógios, entre outros bens”.

Gareth Southgate, selecionador de Inglaterra – que defronta no sábado a França nos quartos de final do Mundial2022 -, tinha afirmado que pretendia “dar tempo” ao avançado, de 27 anos, “para poder apoiar a sua família”, sem especificar os motivos.


pub