Abrantes Mendes reclama “eleições antecipadas”

| Futebol Nacional

Abrantes Mendes considera que o tempo de Bruno de Carvalho no Sporting acabou
|

O antigo dirigente do Sporting Clube de Portugal, Abrantes Mendes, na Antena 1, reclamou eleições antecipadas como forma de acabar com o “reinado” do atual presidente Bruno de Carvalho.

O carismático sportinguista recusou falar de casos de corrupção e outros fenómenos criminosos e limitou-se a afirmar: “Investigue-se aquilo que tem de se investigar e apurem-se responsabilidades. Até lá fico em silêncio”.

Recorde-se que na quarta-feira à tarde, na Academia de Alcochete, meia centena de indivíduos encapuzados invadiu o espaço e agrediu jogadores e treinadores, abalou a agremiação centenária.

Sobre a forma como o presidente classificou os incidentes em Alcochete, de “chatos”, o ex-dirigente referiu: “É mais uma infelicidade atroz que vem no seguimento de outras que mais uma vez fez uma triste rábula”.

Sobre o futuro imediato de Bruno de Carvalho reclamou: “O futuro dele acabou no Sporting. Vamos aguardar que se vá embora ou seja posto na rua. Cada vez que toma uma posição envergonha a nação leonina”.

Abrantes Mendes, em declarações ao jornalista Pedro Luiz Cid, foi mais longe: “O que aconteceu ontem (quarta-feira) é da responsabilidade dele, do conselho diretivo e dos órgãos sociais que sempre deram o benefício da dúvida a estes dislates do presidente”.



O antigo presidente da assembleia geral do clube alertou ainda para o facto de Bruno de Carvalho por vontade própria não sair de cena: “Voluntariamente não vai sair. Está agarrado ao poder como as lapas. Necessita do salário que aufere no Sporting, sem ele não tem emprego. Tentará ficar o mais tempo possível”.

Quanto ao futuro imediato o ex-candidato à presidência do clube de Alvalade avançou: “A melhor solução são eleições gerais antecipadas. Esta situação é insustentável e as pessoas devem abrir os olhos. A cumplicidade dos outros órgãos sociais faz deles corresponsáveis. Que mostrem que são homens”.

Sobre o próximo desafio desportivo que está no horizonte com a disputa da Taça de Portugal frente ao Aves, daqui a quatro dias, refletiu: “Gostaria que ganhássemos mas essa vitória não apaga nada disto. Importa não deixar morrer esta vergonha que atingiu a família leonina. A culpa não pode morrer solteira”, disse a finalizar.

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.