Marcelo e Direitos Humanos. Governo do Catar reuniu-se com embaixador português

por RTP
Marcelo Rebelo de Sousa assiste esta quinta-feira ao encontro de Portugal frente ao Gana e já garantiu que vai falar "sobre a questão dos Direitos Humanos" no Catar Lusa

O Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou esta quinta-feira que o embaixador português em Doha, Paulo Pocinho, esteve no Ministério homólogo do Catar "no quadro da preparação da deslocação" de Marcelo Rebelo de Sousa. Sem mais referências à notícia que dá conta do desconforto do país anfitrião do Mundial com as declarações do presidente da República e do primeiro-ministro, António Costa, sobre Direitos Humanos.

O Ministério dos Negócios Estangeiros "confirma que o embaixador de Portugal em Doha esteve, conforme prática habitual, no Ministério dos Negócios Estrangeiros do Qatar, no quadro da preparação da deslocação do sr. Presidente da República Portuguesa ao país, por ocasião do Campeonato Mundial de Futebol", reagiram as Necessidades, em nota remetida à RTP.

A CNN Portugal noticiou, na última noite, que as autoridades do Catar terão convocado o embaixador português devido às declarações do presidente da República e do primeiro-ministro sobre o desrespeito pelos Direitos Humanos naquele país do Golfo Pérsico.O Governo do emirado terá considerado as declarações inaceitáveis. No entanto, em nome da amizade entre os dois países, Doha terá, ao mesmo tempo, descartado represálias.

Quanto a Marcelo Rebelo de Sousa, depois do jogo de preparação da seleção portuguesa com a Nigéria, há quase uma semana, o presidente da República disse que o Catar não respeita os Direitos Humanos, mas que era tempo de concentrar atenções na seleção.
Por sua vez, o primeiro-ministro afirmou que, quando fosse assistir ao segundo jogo da equipa das quinas no Mundial, seria apenas para apoiar a Portugal e não o regime do país anfitrião.
Marcelo Rebelo de Sousa assiste esta quinta-feira ao encontro de Portugal frente ao Gana e já garantiu que vai falar "sobre a questão dos Direitos Humanos" no Catar. Será durante uma conferência, pela hora de almoço, em Doha.
pub