Vagos bate União Sportiva e conquista a sua terceira Taça de Portugal feminina

| Outras Modalidades

Legenda da Imagem
|

O Vagos conquistou domingo a 55ª edição da Taça de Portugal feminina de basquetebol, depois de vencer na final, disputada em Coimbra, a União Sportiva por 54-50.

Foi a terceira Taça de Portugal conquistada pela equipa de Vagos, depois de já ter festejado a conquista deste troféu nas temporadas de 2007/08 e 2011/12, finais em que suplantou o Algés.

A União Sportiva, equipa que lidera a fase regular da Liga feminina, voltou a falhar a conquista de uma final, depois de já ter cedido na Taça Vítor Hugo (também para o Vagos) e na Taça Federação, prova que foi parar à galeria de troféus da Quinta dos Lombos.

A escolha da Jogadora Maia Valiosa (MPV) da final recaiu na brasileira Raphaela Monteiro, a basquetebolista mais categorizada da União Sportiva e do duelo, ao registar 24 pontos e 12 ressaltos.

Bom início de partida do Vagos, com o seu jogo exterior mais fluído e eficaz, a permitir liderar a contenda durante o primeiro período, até porque a equipa açoriana se revelou muito desastrada no controlo da posse de bola, tento cometido oito ?turnovers` (perdas de bola sem lançamento) nos primeiros dez minutos de jogo.

Mas a União Sportiva reagiu muito bem e deu a volta à partida nos derradeiros cinco minutos do segundo período, momento em que logrou um parcial de 9-0 e atingiu o intervalo em vantagem (29-26). O Vagos `colapsou` momentaneamente, tendo apenas convertido sete pontos nesta fase do embate.

A equipa açoriana geriu bem a melhor qualidade do seu jogo interior, aspeto em que se voltou a destacar a dupla de brasileiras formada por Letícia Rodrigues e Raphaella Monteiro.

O AD Vagos reentrou melhor no encontro, optou por um sistema defensivo `zona pressing` e baralhou as ações atacantes da União Sportiva, equipa que esteve particularmente desastrada nos lançamentos triplos - apenas um marcado em 11 tentativas.

E o Vagos acabou por garantir o seu êxito com mais um lançamento triplo anotado por Daniela Domingues a um minuto do final da contenda, lançamento que `sentenciou` a final.

Jogo realizado no Pavilhão Multidesportos Mário Mexia, em Coimbra.

AD Vagos - União Sportiva: 54-50.

Ao intervalo: 26-29.

Sob arbitragem de Sónia Teixeira e Daniel Oliveira, as equipas alinharam e marcaram:

- AD Vagos (54): Inês Faustino (10), Daniela Domingues (11), Inês Pinto (2), Erin Chambers (2) e Khadijah Whittington (12). Jogaram ainda: Joana Canastra (14), Ana Teixeira (3), Maria Carvalho e Daniela Jesus.

Treinador: João Janeiro.

- União Sportiva (50): Felicité Mendes (4), Jaterra Bonds (2), Sara Djassi (9), Letícia Rodrigues (10) e Raphaella Silva (24). Jogaram ainda: Áurea Mendes (1) e Maria Ferreira.

Treinador: Ricardo Botelho.

Marcha do marcador: 19-14 (10 minutos), 26-29 (20), 47-39 (30) e 54-50 (final do jogo).

Assistência: cerca de 1.100 espetadores.

 

 

Tópicos:

AD Vs, Carvalho, Daniel, Jogadora, Khadijah Whittington Jogaram, Pavilhão Multidesportos, Raphaella Monteiro, Sportiva Felicité Mendes Jaterra Bonds Sara Djassi Letícia, Taça Vítor, Treinador,

Pesquise por: AD Vs, Carvalho, Daniel, Jogadora, Khadijah Whittington Jogaram, Pavilhão Multidesportos, Raphaella Monteiro, Sportiva Felicité Mendes Jaterra Bonds Sara Djassi Letícia, Taça Vítor, Treinador,

A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.