Seleção já só pensa no jogo com a Rússia

| Taça das Confederações

A seleção de Portugal foi surpreendida mesmo no final do jogo
|

Após o empate com o México (2-2) na jornada inaugural do Grupo A, da Taça das Confederações em futebol, a seleção de Portugal começa esta segunda feira a preparar o jogo da próxima quarta feira com a Rússia.

Esta segunda feira de manhã a seleção portuguesa de futebol treina ainda em Kazan e viaja durante a tarde para Moscovo, onde na quarta-feira vai defrontar a Rússia na segunda jornada do Grupo A da Taça das Confederações.

Depois do empate (2-2) com o México na estreia, Portugal vai voltar a treinar no centro de estágios do Rubin Kazan, nos arredores da cidade, numa sessão que está agendada para as 9h00 hora de Lisboa e em que os primeiros 15 minutos serão abertos à comunicação social.

É esperado que o selecionador Fernando Santos poupe os jogadores que foram titulares domingo na Arena Kazan e trabalhe apenas com os que não foram utilizados perante os aztecas.

Às 14h30 de Lisboa, a comitiva lusa viaja para Moscovo, estando agendada a sua chegada à capital russa para as 16h00.

Para trás ficou o empate com a seleção mexicana e as palavras de rescaldo do selecionador nacional, Fernando Santos, que lamentou os primeiros 20 minutos da equipa nacional onde se cometeram alguns erros não deixando de dar mérito ao adversário.



Após o empate o capitão da seleção lusa, Cristiano Ronaldo, apelou à tranquilidade e disse acreditar no apuramento para as meias-finais. O avançado fez questão de afirmar que a equipa continua a acreditar no apuramento e indicou o campinho: "EStamos bem e tranquilos, agora é pensar no próximo jogo e ganhar".



O Rússia-Portugal está marcado para quarta-feira, às 16h00, na Arena Otkrytie.


A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.