Ministra Ana Jorge confirma segundo caso de gripe A em Portugal

Ministra Ana Jorge confirma segundo caso de gripe A em Portugal
legenda da imagemO doente encontra-se hospitalizado no São João do Porto
RTP

A ministra da Saúde confirmou o segundo caso de gripe A em Portugal. Trata-se de um português de 33 anos que viajou este fim-de-semana dos Estados Unidos para o Porto com escala em Francoforte, Alemanha, e que se encontra internado no Hospital de São João para prevenir contágios.

Na viagem de regresso a Portugal, depois de embarcar em Nova Iorque e já em pleno voo o cidadão português apresentou um quadro de sintomas gripais: febre alta, tosse e dores musculares.

De acordo com a informação disponibilizada pela ministra Ana Jorge, durante a conferência de imprensa no Ministério da Saúde, os sintomas foram confirmados para gripe A nas análises efectuadas pelo Instituto Dr. Ricardo Jorge, sendo que neste momento o paciente se encontra "clinicamente bem"

Evitar a propagação do vírus H1N1 é para já a principal preocupação das autoridades, pelo que o paciente deverá permanecer internado no hospital da Invicta. Foi neste sentido que Ana Jorge sublinhou a importância dos procedimentos levados a cabo pelo paciente, que se dirigiu do aeroporto directamente ao hospital utilizando uma máscara.

Como medida de precaução, os familiares do doente estão também eles a ser submetidos a uma profilaxia "de choque", com a toma de um medicamento durante 10 dias.

Ministra Ana Jorge comunica caso à OMS

Cumprindo com os procedimentos previstos no Regulamento Sanitário Internacional, a ministra portuguesa da Saúde indicou ter já comunicado à Organização Mundial de Saúde (OMS) este novo caso de gripe A em Portugal.

Ana Jorge sublinhou por outro lado que "a existência deste segundo caso confirmado em Portugal não representa uma preocupação acrescida, nem impõe alteração do nível de alerta", sendo que as medidas adoptadas pelas autoridades são as adequadas.

A OMS mantém o nível 5 de alerta pandémico, segundo nível mais elevado da organização para estas situações.

Restantes passageiros já foram contactados
A ministra da Saúde indicou que a companhia área em que viajou o paciente foi já informada da situação.

Ana Jorge explicou que, não havendo necessidade de os colocar de quarentena, os restantes passageiros estão agora a ser contactados para prestarem atenção a eventuais sintomas de gripe.

"Temos a identificação de todas as pessoas que estavam no avião", garantiu a ministra Ana Jorge.

TAGS: vírus H1N1, Gripe A,

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir
Relacionados