Força Naval timorense recebe três navios patrulha da Coreia do Sul

Díli, 26 set (Lusa) -- A componente naval das Forças Armadas de Timor-Leste recebeu hoje do governo da Coreia do Sul três navios patrulha, batizados com os nomes de Kamenassa, Díli e Hera, que vão permitir reforçar a soberania nas águas timorenses.

"Com estas novas unidades navais há aumento, há reforço da independência e da soberania de Timor-Leste nas águas nacionais", disse à agência Lusa o capitão-de-mar-e-guerra Donaciano Gomes, comandante da componente Naval das Forças de Defesa de Timor-Leste.

Segundo o capitão-de-mar-e-guerra, as "forças armadas através da sua marinha têm necessidade de estar nas águas nacionais por razões de soberania e independência".

As três unidades vão constituir três esquadrilhas, duas de patrulha costeira e uma de interceção.

Na cerimónia participaram vários representantes do países que têm cooperação militar com Timor-Leste, nomeadamente Portugal, Austrália e Indonésia, bem como elementos do governo e o Presidente timorense, José Ramos-Horta.

No seu discurso, Ramos-Horta agradeceu a "generosa oferta" da Coreia do Sul, bem como por toda a ajuda que tem sido garantida a Timor-Leste nos últimos 10 anos.

"Os nossos dois países têm relações excecionais devido a alguns acontecimentos comuns na nossa história", afirmou.

Ramos-Horta agradeceu também a outros parceiros que têm contribuído para o desenvolvimento da força naval timorense e impedido que as águas do país sejam usadas para atividades ilícitas.

Durante a cerimónia, os barcos foram também benzidos e batizados pelas suas madrinhas.

A Procuradora-Geral da República, Ana Pessoa, foi uma das mulheres escolhidas para ser madrinha de um dos novos navios patrulha.

TAGS:Donaciano, Kamenassa Díli, Timor Leste,

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir