Varandas é candidato e diz que clube "precisa de paz, decência e estabilidade"

| Sporting

Legenda da Imagem
|

Frederico Varandas, antigo responsável pelo departamento clínico do Sporting, apresentou terça-feira a sua candidatura à presidência dos `leões`, e disse que o clube "precisa de paz, de decência e de estabilidade".

"O Sporting precisa de competência, de credibilidade, de ser respeitado e de se dar ao respeito. Precisa de liderança. Está a dar-se um processo de normalização do clube, que culmina com as eleições. Estou aqui para anunciar a minha candidatura à presidência do Sporting", afirmou Varandas, três dias depois de a maioria dos sócios do Sporting reunidos em Assembleia Geral terem votado a destituição do cargo de Bruno de Carvalho.

Frederico Varandas demitiu-se das suas funções no clube lisboeta na sequência do ataque à Academia do Sporting, em Alcochete, em 15 de maio, quando cerca de 40 adeptos encapuzados agrediram jogadores e membros da equipa técnica.

Na apresentação da sua candidatura, Frederico Varandas anunciou Francisco Salgado Zenha, vice-presidente de um banco em Madrid, para liderar a área financeira do clube, cujas eleições estão previstas para 08 de setembro.

"A candidatura que encabeço tem como missão central unir o Sporting. Vamos acabar com os sectarismos, com o `bullying`, as perseguições por delito de opinião. No Sporting que me proponho liderar, todos contamos, todos participamos. Não se trata de um sonho poético. A união da família sportinguista é importante para a competitividade do clube. A união sustenta a nossa capacidade para fazer frente às adversidades. Serei o presidente de união de todos os sportinguistas, serei também o presidente que garante a transparência na gestão do clube", afirmou o médico.

Tópicos:

Bruno, Sporting Alcochete,

Pesquise por: Bruno, Sporting Alcochete,

A informação mais vista

+ Em Foco

O criador dos óculos de realidade virtual está a desenvolver tecnologia que vai transferir jogos de vídeo para os campos de batalha.

Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

    O coração de Lisboa foi palco do maior desfile militar dos últimos 100 anos no país, por ocasião do centenário do Armistício que pôs fim à I Grande Guerra.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.